Internautas afirmam que meditação é a melhor alternativa para aguentar a quarentena


Portrait of beautiful lady in sporty top and leggings sitting in lotus pose and meditating on yoga mat while listening music in earphones at home isolated

Em resultado da vida cada vez mais acelerada que levamos, de acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, 1 em cada 4 pessoas será afetada pelo transtorno de ansiedade em alguma fase da vida. Lidar com nossas emoções e manter a saúde mental atualmente já é um desafio e tanto, mas o quadro piora consideravelmente em tempos de pandemia do coronavírus. Em meio à tantas inseguranças, porém, as pessoas têm buscado conforto na meditação, cuja prática tem crescido nas últimas semanas.

Sem poder sair de casa devido à quarentena, estudos apontam que aplicativos de meditação guiada estão vendo um pico nos downloads. Por causa deste sucesso, repentino mas não inesperado, a App Store da Apple passou a apresentar uma seção de Meditação Guiada em sua página inicial, incentivando os usuários a “encontrar tempo para cuidar de si”.

Aplicativos como Calm e Headspace agora estão sendo instalados por pessoas do mundo inteiro. Segundo o App Annie, um programa que rastreia downloads de aplicativos, o app Breethe subiu 31 posições no ranking de saúde e fitness na última semana, enquanto o BetterMe, outro aplicativo de meditação, saltou 70 pontos.

Deborah Hyun, vice-presidente de marketing global da Headspace, disse que o número de pessoas que concluíram a meditação “Estressada” aumentou 13 vezes em comparação aos 30 dias anteriores, e nove vezes mais pessoas concluíram a sessão “Reestruturando a ansiedade”.

Ainda de acordo com Hyun, os números apontam claramente a realidade diante do surto: “Nosso sistema de saúde está enfrentando imensa pressão em meio ao surto de COVID-19 e, em particular, estamos vendo um estresse, ansiedade e esgotamento incríveis entre os profissionais de saúde. É crucial para nós encontrarmos maneiras de apoiar a saúde mental de nossos profissionais de saúde e fornecer a eles ferramentas para gerenciar o número pessoal muito real que esta crise afeta particularmente”.

Fonte: via


Redação

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *