“Cão-robô” corre atrás de pessoas que estão furando a quarentena!


Uma das coisas que a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) tem feito é ampliar a utilidade da tecnologia, especialmente devido ao fato que todos estão ficando mais tempo em casa e evitando contato próximo com outras pessoas. A Boston Dynamics tem aproveitado para designar novas tarefas aos seus robôs, em especial o cachorro eletrônico Spot, que vem sendo usado como forma de monitorar quem desrespeita o distanciamento social.

Isso vem acontecendo em Singapura, onde as autoridades municipais estão usando os Spot para lembrar aos visitantes de um parque de manter o espaço seguro durante caminhadas ou um bate-papo. Nesta sexta-feira (8), o Spot passa a patrulhar uma área da cidade, como parte de um teste de duas semanas, transmitindo mensagens pré-gravadas.

O robô vem equipado com câmeras que serão usadas para estimar o número de pessoas no parque Bishan-Ang Mo Kio Park e o Conselho Nacional de Parques de Cingapura (NParks) promete não coletar dados pessoais ou usar o vídeo par identificar indivíduos. O Spot é controlado remotamente, mas possui sensores embutidos para impedir colisões e será acompanhado por um guia. Caso a experiência dê certo, a NParks pode manter o robô em período integral durante os horários de pico no local.

Com isso, as autoridades esperam reduzir a necessidade de funcionários no local — que também não estariam expostos ao vírus. E, se tudo ocorrer muito bem, pode ser que mais Spots apareçam em outros pontos de Singapura.

Robôs já vêm sendo usados para monitorar distanciamento

Vale destacar que o uso de robôs para monitorar a movimentação de pessoas em um determinado local não é novidade e, mesmo na atual pandemia, há outras frentes para observar se a galera está mesmo respeitando o distanciamento social. A China e os Estados Unidos vem utilizando drones para esse fim e os autômatos de segurança da empresa ianque Knightscope receberam uma atualização de software que permite transmitir mensagens como “Mantenha uma distância segura entre você e outras pessoas” e “Lavar as mãos é divertido! Oh, espere … eu não tenho mãos”, entre outras.

Além disso, o próprio Spot vem sendo usado para entregas e atendimento via telemedicina. Por isso mesmo, o mercado de robótica, que já vinha em uma crescente nos últimos anos, segue em alta — e deve estar ainda mais aquecido, com múltiplas novas finalidades, quando a crise da COVID-19 acabar.

Fonte: via


Redação

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *